terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Pedagogia de projetos e integração de mídias

Tema debatido na série Pedagogia de projetos e integração de mídias, apresentado no programa Salto para o Futuro/TV Escola, de 15 a 19 de setembro de 2003.


Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida
Maria Elisabette Brisola Brito Prado


APRESENTAÇÃO

A série Pedagogia de projetos e integração de mídias, que será apresentada no programa Salto para o Futuro, da TV Escola, de 15 a 19 de setembro, tem a intenção de abordar uma nova forma de propiciar o aprendizado do aluno com base na pedagogia de projetos, priorizando a integração de conteúdos e de diferentes mídias.
Na pedagogia de projetos, o aluno aprende fazendo, pesquisando, aplicando conceitos e desenvolvendo estratégias de aprendizagem. Nessa forma de aprender contextualizada, aberta para novas relações entre os diversos conceitos, numa situação de grupo em que as interações se intensificam e se comprometem em termos de aprender e ensinar um com o outro, o papel do professor, sem dúvida, precisa ser reconstruído.
Nesta situação de aprendizagem, o professor precisa observar e analisar o desenvolvimento do aluno para fazer a mediação pedagógica, orientando, instigando e criando condições para que os alunos possam articular e formalizar os conceitos utilizados na realização do projeto.

Por esta razão, a pedagogia de projetos não pode ser vista como um método pronto para ser reproduzido no contexto da escola. É preciso que o professor entenda suas implicações, potencialidades e restrições para poder recriar estratégias pedagógicas que contemplem o desenvolvimento de projetos numa perspectiva de propiciar a autoria dos alunos. O projeto envolve pesquisa porque parte de um problema que, para ser compreendido, o aluno precisa buscar caminhos, usar diferentes fontes de informações como livros, revistas, jornais, publicações na Internet, contato por email, software de referência e programas educativos de televisão. E para essa busca é preciso ter clareza de objetivos, saber fazer escolhas com critérios e tomar decisões que possam representar o consenso de um trabalho de grupo.

Ter acesso à mídia é importante para o desenvolvimento de projetos de sala de aula, mas não é suficiente para que seu uso pedagógico seja efetivo, proporcionando ao aluno novas formas de aprender, integrando as diferentes linguagens e representações do conhecimento. Por outro, lado o trabalho por projetos favorece a integração das mídias e de conteúdos de diferentes áreas do conhecimento, bem como o trabalho em grupo, que favorece o desenvolvimento de competências, as quais se tornam cada vez mais necessárias na sociedade atual.

No entanto, para atuar nesta perspectiva, o professor precisa estar preparado no sentido de compatibilizar o projeto de sala de aula dos alunos com os conteúdos curriculares e com a realidade da escola. A integração das mídias também não acontece de forma espontânea. O professor precisa conhecer suas especificidades e suas implicações no processo de aprendizagem do aluno, para que possa orientar o uso das mídias de forma significativa e adequada ao contexto do projeto desenvolvido pelos alunos. Isso implica repensar a formação do professor e dos gestores, para que efetivamente os alunos possam vivenciar uma aprendizagem com sentido e mobilizadora do seu potencial cognitivo, afetivo e criativo.

Considerando estes aspectos, essa série Pedagogia de projetos e integração das mídias apresenta 5 programas inter-relacionados, que se completam na proposta dessa série, organizada da seguinte maneira.

PGM 1 - Pedagogia de projetos

Esse programa aborda os fundamentos e as implicações da Pedagogia de Projetos no contexto da escola, numa perspectiva integradora das diferentes mídias e conteúdos, enfatizando suas potencialidades em relação à aprendizagem e às demandas que se evidenciam no papel do professor.

PGM 2 - Aprender com o vídeo e a câmera

Esse programa enfatiza a importância da integração das mídias no trabalho por projetos, focaliza as especificidades da televisão, destaca algumas possibilidades de uso pedagógico por meio dos recursos de vídeos e da câmera, bem como o papel da mediação do professor.

PGM 3 - Pesquisa, comunicação e aprendizagem com o computador

Esse programa mostra as possibilidades de integrar o computador com as demais mídias no contexto educacional, destacando especificamente suas três dimensões: a pesquisa, a comunicação e a representação de conhecimento, as quais podem ser utilizadas de formas complementares no processo de aprender por projeto.

PGM 4 - Revalorização do livro diante das novas mídias

Este programa enfatiza as possibilidades de integração do livro com as novas mídias, tendo em vista as potencialidades destas para o desenvolvimento da leitura e da escrita, o que possibilita revalorizar a mídia impressa a partir daquilo que, além de ser atraente e seduzir o aluno, possa favorecer a sua autoria.

PGM 5 - Prática e formação de professores na integração de mídias

Este programa mostra que as mudanças de concepção que orientam as novas formas de aprender e de ensinar, como o trabalho por projetos, numa perspectiva integradora de conteúdos e das diferentes mídias, requer a formação do professor. E o importante é que tanto a formação do professor quanto sua atuação com os alunos propiciem a vivência dos aprendizes nessa mesma perspectiva de aprendizagem, ou seja, desenvolvendo projetos que articulam conteúdos das diversas áreas de conhecimento com distintas mídias, de acordo com as características que lhes são inerentes.


Fonte: Salto para o Futuro

3 comentários:

  1. Thamyres Muriel de Castro Lima29 de agosto de 2010 21:19

    Muito interessante!Gostaria que muitos professores mudassem suas posturas e utilizassem realmente novas estratégias, para suas aulas fossem interessantes e os alunos ganhassem mais vontade em aprender com novos recursos que eles iriam usar para o conteúdo a ser apresentado. Até porque quadro e blá blá,fizeram os mesmos perderem o interesse. Para que realmente haja aprendizagem há necessidade de uma busca.

    ResponderExcluir
  2. Um projeto com certeza, será mais eficiente com a utilização das nossas mídias.O que cabe ao profesor é inovar sua prática,ser um mediador competente,auxiliando e dando segurança no que está sendo usado.Sair da teoria e partir para uma prática que jamais será esquecida.Porque somos capazes,mas temos que dar um pontapé inicial, para que as coisas realmente aconteçam.

    ResponderExcluir
  3. Já pensei sobre esta possibilidade das TIC´s na Pedagogia de Projetos. Basta um olhar observador em nossa volta e perceber o reflexo da globalização.

    ResponderExcluir